Conforme as palavras do candidato do PSDB à Presidência, José Serra, Fazer acordo com Ahmadinejad é como confiar em “Hitler”, nesta  segunda-feira (21)  ele criticou o acordo entre Brasil e Irã, dizendo que nunca confiaria em um ditador. As declarações foram dadas durante sabatina promovida por Folha de S.Paulo e UOL.

“O Brasil se meteu em um caminho que não teve volta [referindo-se ao voto contrário às sanções impostas pela ONU ao Irã]. Para marcar posição votaram contra. Eu não teria feito essa negociação por não confiar num ditador”, disse Serra, sobre o presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad. “Não é alguém confiável. Guardando as proporções, é como o pessoal que confiou em Hitler”, disse.

Em relação a países que violam os direitos humanos, O tucasno se disse a favor do fim do bloqueio comercial a Cuba. ““Sou sobrevivente de um exílio graças aos direitos humanos. (…) Relação de amizade com Cuba é perfeito. Há muito tempo eu defendo o fim do bloqueio norte-americano, que é uma coisa odiosa. Mas se o Brasil tiver que votar para censurar a falta de direitos humanos em Cuba, vai votar”, afirmou o tucano, que chamou a política de comércio exterior do governo Lula de “muito frágil”.

Avalie este conteúdo!

Avaliação média: 0
Total de Votos: 0

Serra não aprova a idéia de Acordo entre Brasil e Irã
publicidade:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *